Publicado por: siluchoa | 16 de Dezembro de 2009

Santos do mês de Dezembro (Parte 1)

“Meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra” (Sl 121,2)

Olá queridos irmãos e irmãs em Cristo. A Paz esteja com vocês!

Quando chega o mês de dezembro já pensamos: “Esse ano passou muito rápido…” E já começamos a pensar nos projetos que não conseguimos realizar e deixamos de dar graças a Deus pelas nossas conquistas. Então comecemos nosso dia dando graças a Deus porque Ele é bom e eterna é a sua misericórdia!
Nosso blog começa o mês de dezembro um pouco “atrasado”. Mas vamos tentar recuperar algumas questões, em especial os dias de comemoração de alguns Santos e Santas da Igreja e também de Solenidades.
No dia 3 de dezembro comemoramos a Memória de São Francisco Xavier, Presbítero da Igreja. Nasceu em 1506, na Espanha. Era companheiro de Santo Inácio, quando estudante em Paris. Em Roma, foi ordenado sacerdote no ano de 1537 e dedicou-se às obras de caridade. Em 1541 partiu para o Oriente, onde evangelizou durante dez anos e converteu multidões à fé. Morreu em 1552, na ilha chinesa de Sancian.

“Ai de mim, se não evangelizar (…) Desde quando aqui cheguei, não parei um instante: visitando com frequência as aldeias, lavando na água sagrada os meninos ainda não batizados. Purifiquei, assim, grandíssimo número de crianças que, como se diz, não sabem absolutamente distinguir entre a esquerda e a direita. Estas crianças não me permitiam recitar o ofício divino nem comer nem dormir, enquanto não lhes ensinasse alguma oração; foi assim que comecei a perceber que destes é o reino dos céus (…)” (Das Cartas de São Francisco Xavier a Santo Inácio, 1956).

No dia 4 de dezembro comemoramos São João Damasceno, Presbítero e Doutor da Igreja. Nasceu em Damasco, na segunda metade do século VII, de família cristã. Tornou-se monge no mosteiro de São Sabas, perto de Jerusalém, e foi honrado com o sacerdócio. Morreu em meados do século VIII.

“Tu me chamaste, Senhor, para servir a teus discípulos (…) Tu, Senhor, me tiraste das vísceras de meu pai; Tu me formaste no seio de minha mãe; Tu me trouxeste à luz, criancinha nua, porque as leis de nossa natureza seguem perpetuamente Teus decretos (…) Tu me alimentaste com o leite espiritual, o leite de tuas palavras divinas. Tu me sustentaste com o alimento sólido do corpo de Jesus Cristo, nosso Deus, santíssimo Unigênito Teu, e inebriaste-me com o cálice divino, Seu sangue vivificador, derramado pela salvação do mundo inteiro (…) Agora me chamas, Senhor, por mãos de Teu pontífice para servir a Teus discípulos. Com que desígnio o fazes, não sei; só Tu o sabes. Todavia, Senhor, torna leve a pesada carga de meus pecados, porque faltei gravemente. Purifica minha mente e meu coração. Qual lâmpada ardente, conduze-me pelo caminho reto (…)” (Da Profissão de Fé de São Damasceno).

Dia 6 de dezembro lembramo-nos de São Nicolau, Bispo da Igreja. Foi Bispo de Mira na Lícia (hoje parte da Turquia), morreu em meados do século IV e, especialmente a partir do século X, é venerado em toda a Igreja.

“Vença a força do amor o mal da morte. O Senhor interroga antes o que já sabia, não uma vez só, mas duas e três, se Pedro o ama. De todas as vezes, ouve uma só resposta, que Pedro o ama; e, todas as vezes, confia a Pedro o pastoreio de suas ovelhas (…) Quem apascenta as ovelhas de Cristo com a idéia de que são suas, e não de Cristo, mostra que se ama a si mesmo e não a Cristo (…) Não sejam, portanto, dos que se amam a si mesmos aqueles que apascentam as ovelhas de Cristo, para poder apascentá-las como pertencentes a Cristo, não a si (…) Contudo, por maior que seja o mal da morte, deve vencê-lo a força do amor com que se ama aquele que, sendo nossa vida, quis sofrer até a morte por nós (…) (Dos Tratados de São João, de Santo Agostinho, bispo).

Peçamos aos Santos e Santas do Senhor, modelos de fé, dignidade e total entrega de suas vidas a Deus, as virtudes necessárias para alcançarmos junto deles a Vida Eterna. Amém.

Todas as citações e fontes das vidas dos Santos e Santas aqui levantadas são do “Liturgia das horas-Ofício das Leituras- Próprio dos Santos” da Edições Paulinas (1987)


Categorias

%d bloggers like this: